VOCÊ SABE A ORIGEM DO RACISMO?

Imagem Movimento Racismo.gif

“Na verdade a mão escrava
Passava a vida limpando
O que o branco sujava, ê.
Imagina só
O que o branco sujava, ê.
Imagina só
O que o negro pensava, ê.

Mesmo depois de abolida a escravidão,
Negra é a mão
De quem faz a limpeza,
Lavando a roupa encardida, esfregando o chão.
Negra é a mão
É a mão da pureza.”

In: A Mão da Limpeza – de Gilberto Gil

 

Continuar lendo

O AMOR É A FORÇA MAIS SUTIL DO MUNDO (por CAROLINE CABRAL)

Carol África 1Ó, Deus do céu da África do sul,
Do céu azul da África do sul.
Tornai vermelho todo sangue azul,
Tornai vermelho todo sangue azul.

Senhor, irmão do Tupã, fazei
Com que o chicote seja por fim pendurado.
Revogai da intolerância a lei,
Devolvei o chão a quem do chão foi criado.”

In: Oração Pela Libertação da África do Sul – de Gilberto Gil

 

Continuar lendo

SOBRE UTOPIAS

Imagem Movimento Passarinhos 2

“Quero a utopia, quero tudo e mais;
Quero a felicidade nos olhos de um pai;
Quero a alegria muita gente feliz,
Quero que a justiça reine em meu país.
Quero a liberdade, quero o vinho e o pão;
Quero ser amizade, quero amor, prazer;
Quero nossa cidade sempre ensolarada, 
Os meninos e o povo no poder, eu quero ver.

In: Coração Civil – de Milton Nascimento

 

Continuar lendo

COMO SEMEAR O ÓDIO

Imagem Movimento Raiva

“Histérica, histérica
Por sol, disritmia, por herança ou bruxaria
Histérica, histérica
Por droga, obsessão, por guaraná, religião
Histérica, histérica, histérica
E basta uma buzina pra eu perder o controle
Trincada, cocaína, como gaita de fole
E olho como procurando alguém que não conheço
E berro, e fumo, eu nunca esqueço
E sempre lembro e lembro…
Histérica, histérica…”

In: Histérica – de Oswaldo Montenegro

Continuar lendo

SIMPLICIDADE

Imagem Movimento Menino ao Vento

“São casas simples
Com cadeiras na calçada,
E na fachada
Escrito em cima que é um lar.
Pela varanda
Flores tristes e baldias,
Como a alegria
Que não tem onde encostar.
E aí me dá uma tristeza
No meu peito,
Feito um despeito
De eu não ter como lutar.
E eu que não creio
Peço a Deus por minha gente,
É gente humilde
Que vontade de chorar.”

In: Gente Humilde – de Vinícius de Moraes e Chico Buarque

  

Continuar lendo