LIVRE DESEJAR. É SÓ DESEJAR

Imagem Movimento Boomerang 2

Pegue duas medidas de estupidez,
Junte trinta e quatro partes de mentira,
Coloque tudo numa forma untada previamente
Com promessas não cumpridas.
Adicione a seguir o ódio e a inveja
As dez colheres cheias de burrice.
Mexa tudo e misture bem
E não se esqueça antes de levar ao forno,
Temperar com essência de espirito de porco.
Duas xícaras de indiferença
E um tablete e meio de preguiça
.”

In: Os Anjos – de Legião Urbana

 

 

Desejo que você – que não se preocupa e nem se afeta por ninguém que não faça parte daquilo que você se orgulha de chamar de “meu círculo mais íntimo” – bem no final da vida, solitário(a), necessite ser atendido(a) e cuidado(a) justamente pelas pessoas que tanto desprezou e que estas, também, pouco se lixem por você, fazendo com que seu sofrimento final seja quase irreal de tão impiedoso;

Desejo que você – que almeja (mesmo sem falar) que todos os pobres continuem sendo pobres para servir gente como você – na velhice quando, abandonado, precisar de alguém, qualquer pessoa, para alimentá-lo, limpá-lo e confortá-lo, seja atendido por alguém que judie muito do seu velho e frágil corpo porque um anjo lhe soprou no ouvido tudo aquilo que você defendeu durante sua inútil vida banal;

Desejo que você – que faz parte dos grupos que defendem (mesmo sem falar – porque, na verdade, você nunca fala o que pensa) a utilização de agrotóxicos na agricultura brasileira – mas que compra suas hortaliças nas dispendiosas Feiras de Orgânicos da cidade, pagando muito caro por elas, porque, afinal, você pode – desenvolva todas as comorbidades, às quais estamos expostos, decorrentes deste uso desatinado: Intolerância ao Glúten e Doença Celíaca, Doenças Crônicas no Rim, Colite, Diabetes, Doenças Cardíacas e Hepáticas, Depressão, Hipotireoidismo, Doença de Lou Gehrig, Esclerose Múltipla,  Doença de Parkinson, Doenças Respiratórias e, por último (e de maneira galopante), o Mal de Alzheimer;

Desejo para você – que se acha bonito, bonzinho e limpinho e, por isto, melhor em relação àqueles que perversamente chama de feios, sujos e malvados – e para alguns de seus (amados) familiares, o pior dos infernos: que ao sofrer um acidente, numa rua escura e deserta, maltrapilho e machucado, cambaleie em busca de socorro e que se perca dentro daquela enorme favela, bem próxima à sua casa, e que, por conta da sua (mera) aparência, seja confundido com um perigoso criminoso e leve um tiro – simplesmente;

Desejo que você – que rouba ou desvia todo dinheiro destinado à construção de hospitais, escolas e tudo o que importa – sofra um acidente terrível, numa das estradas que cruzam sua cidade, e que não encontre socorro algum, nem sequer num mísero e desprovido posto de saúde;

Desejo que você – que defende que a população miserável do nosso país permaneça neste estado já que, segundo sua idiotia, não merece coisa melhor – junto de seus amigos e familiares, numa de suas viagens, famintos, saboreiem um daqueles quitutes de beira de estrada e que ele tenha sido confeccionado com a mesma água contaminada que estas pessoas cotidianamente utilizam e que, tempos mais tarde, contraiam: Cólera, Hepatite A, Esquistossomose e, finalmente, Leptospirose. E que sua crise fatal sê dê enquanto visita a fazenda daquele seu (melhor) amigo milionário perto de onde não existem hospitais e nenhum profissional do ‘mais médicos’ que você hoje tanto abomina;

Desejo que você – que não se importa com a ausência de perspectivas que assola nossa juventude perdida em meio a drogas e inundada pela mais pura desolação enquanto seus filhos estão salvaguardados com garantias de sustento até as próximas gerações – necessite relacionar-se, em muitos momentos da sua vida, com as pessoas pessimamente formadas que o Brasil desova no mercado de trabalho, tornando-se vítima do sistema que hoje cegamente defende;

Desejo que você – que é contra o aborto nos ‘outros’ mesmo que já tenha praticado vários ou ajudado a pagar os das suas namoradas – tenha alguém muito querida e próxima de você que, numa festa dentro da conhecida e ‘ilibada’ universidade, depois de ter consumido muitas drogas, seja estuprada pelos ‘colegas’ enquanto está desmaiada e que só consiga identificar a gravidez quando nada mais possa ser feito. E que vocês todos tenham que conviver, pelo resto de suas inúteis vidas, com o fruto desta crueldade;

Desejo que você – que odeia (mesmo sem confessar) gays e negros porque, no fundo, se identifica muito com eles, mas prefere fingir acreditar que estes, por serem vítimas da história mal contada da nossa (des)humanidade, precisam ser dizimados do “seu” planeta – experimente a grata surpresa, através de seus filhos e/ou netos, de ver alguns assumirem suas plurais orientações sexuais e outros se casarem com negros – brindando-o com lindos netos ou bisnetos de uma negritude maravilhosamente bela. Além de exercerem a mais pura liberdade sexual. E que sofram toda sorte de preconceitos que hoje você destila sem piedade;

Desejo para você – que tanto defende a ditadura militar porque é burro ou não entende nada mesmo ou é declaradamente mal-intencionado e só almeja obter ganhos escusos com ela – que uma filha ou um filho seu seja vítima, em algum momento da vida, de algum tipo de tortura, seja ela uma violência física, sexual ou moral – e que você nada possa fazer para evitar tal suplício posto que, numa tortura, o corpo deixa de ser propriedade de seu dono e passa a servir, única e exclusivamente, aos caprichos do seu algoz;

Desejo que você, enfim, receba em triplo, dentro do seu futuro exílio (abandonado dentro de um asilo ou em seu enorme apartamento) tudo aquilo que provocou nos  seres humanos que tiveram o azar de cruzar o seu caminho.

E que você tenha certeza de que a vida devolve de forma absolutamente farta – se não em quem produz a maldade – naqueles que lhe são caros e amados.

Acompanhe os novos textos através do: http://www.facebook.com/aheloisalima

E, se desejar, envie seus comentários para psicologaheloisalima@gmail.com

 

Deixe seu comentário...

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s